| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

PARA ALÉM DA GRANDE MÍDIA
Desde: 10/01/2017      Publicadas: 108      Atualização: 23/04/2018

Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Grande Mídia  |  Justiça  |  Ligeirinhas  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  Sociedade  |  Somente Imagens  |  Teologia e Vida


 Teologia e Vida

  09/02/2018
  0 comentário(s)


BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 6º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b

Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo.

BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 6º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b

Livro do Levítico 13,1-2.44-46

O medo de contaminação por lepra das comunidades antigas foi sempre muito grande, e para tentar fugir da contaminação as medidas tomadas pelas comunidades para com o suspeito de estar com lepra eram muito duras.

Com o povo de Israel não acontecia diferente. O texto apresentado na liturgia deste domingo como primeira leitura é tirado do livro do Levítico e trata justamente de tais procedimentos.

O suspeito de estar com lepra (que apresentasse qualquer mancha ou erupção na pele) teria que se apresentar ao sacerdote para que este o declarasse com lepra ou não. Uma vez declarado com a doença, a pessoa deveria sair da comunidade, morar em algum lugar afastado da cidade, viver com os cabelos bagunçados e se vestir com farrapos para ser logo identificado, e ainda teria que gritar “sou impuro sou impuro” se alguém dele ainda assim se aproximasse, sob pena de ser apedrejado se não o fizesse.

Todavia não era somente a percepção de contaminação que estava em jogo.

Acresce que as pessoas atingidas pela doença eram consideradas amaldiçoadas por Deus, pois para estarem assim é porque haviam cometido algum pecado gravíssimo, pensavam, como vimos na primeira leitura do domingo passado tirada do livro Jó.

No Evangelho Jesus continuará desfazendo essa ideia errada de associar enfermidades ao pecado.

 

Segunda Leitura - 1Cor 10,31-11,1

Em Corinto surgiu um dúvida em relação aos alimentos que Paulo tratou de dizimar. Ocorria que uma parte da carne dos animais que eram sacrificados nos templos pagãos era vendida nos mercados. Não havia geladeira e a carne era fresca. Mas seria lícito para os cristãos comer esta carne, como todos costumavam fazer? Paulo responde: “Quer comais, quer bebais, quer façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus.” – 1Cor 10,31. O importante é a motivação que levava as pessoas a comprarem a carne: alimentar-se. Além do mais Jesus afirma no Evangelho que o que deixa a pessoa impura não é o que nela entre, mas o que sai dela, como a ira, inveja, vingança, etc. (cf. Mc 7,15-22).

Assim o que importa, diz Paulo, é imitar a Jesus, como ele, Paulo, o fazia: “Sede meus imitadores, como também eu o sou de Cristo.” – 1 Cor 11,1, “não buscando o que é vantajoso para mim mesmo, mas o que é vantajoso para todos, a fim de que sejam salvos” – 1Cor 10,33. 

 

Evangelho – Mc 10,40-45

O Evangelho retoma a temática da lepra mas sob a ótica de Jesus.

Primeiramente vemos o leproso transgredir a lei e ir ao encontro de uma pessoa não contaminada e Jesus que, ao contrário de todos, não se distancia do “impuro”, mas deixa-se aproximar, toca-o e o cura. Para Jesus o puro deve ir até o impuro para purificá-lo com sua própria pureza.

O leproso, além de querer a cura, mostra que quer algo mais, e que certamente o afligia e machucava ainda mais que a doença, pois ele pede a Jesus para ser purificado, não somente curado, pois somente assim poderia romper com o abandono e voltar a conviver com as pessoas.

Jesus ainda não queria naquele momento que todos soubessem de suas ações de misericórdia que curava as pessoas, pois só Deus poderia curar de doenças tidas tão malditas como a lepra; poderia ser mal entendido, e poderiam entendê-lo com um messias mágico, com poderes para submeter adversários à força, como foi o rei Davi.

Após a entrega total de sua vida na Cruz por amor e sua ressureição, aí sim as pessoas poderiam entender melhor que tipo de messias é ele. Aquele que age e que luta lançando mão somente da misericórdia, do perdão, do amor até as últimas consequências.

Mas o leproso desobedeceu Jesus e espalhou para todos sua nova condição, talvez para mostrar para todos imediatamente que ele poderia voltar a fazer parte da vida de todos.

Há aqui mostra de clara limitação por parte do homem curado devido sua desobediência, mas também, quem sabe, um sentimento grandioso que só quem sofreu o abandono e não quer isso para as outras pessoas pode ter. Talvez isto seja uma atenuante para o homem curado, que desobedeceu Jesus por não conseguir conter-se de uma alegria que ele passa a querer ardentemente para os outros também.

Há leis injustas em nosso país e no mundo que geram injustiça, exclusão, violência e morte. Leis como essas devem ser descumpridas, porque “importa mais obedecer a Deus do que os homens”, quando a justiça é violada (cf. At 5,29).

Mas... será que nós deixamos aproximar pelos excluídos e pobres de nosso tempo que vem nos pedir alguma ajuda?

Será que nos sinais de trânsito abrimos as janelas de nossos veículos para o menor, que deveria estar na escola, mas que está ali tentando nos vender balas ou fazendo algum malabarismo para tentar conseguir uns trocados?

Será que quando alguém faminto, sujo e descalço por causa de várias circunstâncias da vida, muitos por causa do sistema econômico de nosso país gerador de pobreza e miséria, aproxima-se de nós para pedir comida faz com que nos afastemos dele em vez de agirmos com compaixão e misericórdia?

Jesus foi movido, diz o texto, por compaixão, ou seja, colocou-se no lugar do sofredor, conseguiu sentir o sofrimento do leproso marginalizado pelo sistema de sua época, por isso quis tanto que o homem ficasse curado.

É essa a mensagem: na segunda leitura, Paulo nos diz para sempre fazermos tudo para a glória de Deus, e Jesus nos mostra que glorificar a Deus concretamente é colocar-se no lugar do outro, sofrer junto com outro e ajudá-lo, para quando este parar de sofrer ou ter seu sofrimento diminuído, a alegria dele seja nossa alegria também.

  Autor:   Anibal Lobão


  Mais notícias da seção Homilia no caderno Teologia e Vida
14/04/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 3º DOMINGO DA PÁSCOA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
07/04/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DA PÁSCOA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
31/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO DOMINGO DE PÁSCOA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
25/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO DOMINGO DE RAMOS - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
18/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 5º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
09/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 4º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
03/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 3º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
24/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
17/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 1º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
17/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 6º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
02/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 5º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
25/01/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 4º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
20/01/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 3º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
10/01/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
04/01/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
27/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA CELEBRAÇÃO DA SAGRADA FAMÍLIA - ANO B
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
22/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA FESTA DO NATAL DO SENHOR
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
20/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 4º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
15/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 3º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
07/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
29/11/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 1º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
23/11/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 34º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Domingo de Cristo Rei do Universo...
15/11/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 33º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Comentários aos textos bíblicos da missa deste domingo....
05/11/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 32º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Comentários aos textos bíblicos da missa deste domingo....
30/10/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA CELEBRAÇÃO DE TODOS OS SANTOS
Comentários às leituras bíblicas da missa deste domingo, do blog Teologia e Vida, por Anibal Lobão....



Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Grande Mídia  |  Justiça  |  Ligeirinhas  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  Sociedade  |  Somente Imagens  |  Teologia e Vida
Busca em

  
108 Notícias