| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

PARA ALÉM DA GRANDE MÍDIA
Desde: 10/01/2017      Publicadas: 108      Atualização: 23/04/2018

Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Grande Mídia  |  Justiça  |  Ligeirinhas  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  Sociedade  |  Somente Imagens  |  Teologia e Vida


 Teologia e Vida

  27/12/2017
  0 comentário(s)


BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA CELEBRAÇÃO DA SAGRADA FAMÍLIA - ANO B

Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo.

BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA CELEBRAÇÃO DA SAGRADA FAMÍLIA - ANO B

Para ler os textos bíblicos clique aqui.

1ª leitura – Eclo 2-7.14-17a

Honrar os pais. É o tema central da primeira leitura, tirada do livro do Eclesiástico.

Honrar significa ter grande estima pela pessoa honrada. E se “Deus honra o pai nos filhos”, vers. 3, é porque o pai é honrado nas atitudes de honradez, de retidão e de amor que os filhos transmitem ao longo de suas vidas. Os pais plantaram e os filhos deram frutos.

Quantas cabelos brancos dos pais não tem o nome de seus filhos gravados feito tatuagem? Eu mesmo embranqueci muitos cabelos de meus pais, avós... com minhas rebeldias de juventude...

Mas também quanta alegria os filhos causam nos pais quando conquistam algo, quando demonstram o caráter reto que tanto os pais lhe cultivaram?

Houve momentos em que os filhos foram insuportáveis, mas mesmo assim os pais os suportaram, e não se arrependem nenhum pouco disto. Muito ao contrário, hoje bem sabem que não foi apenas um suportar como se fosse um teste de resistência, mas que foi sim, muito amor dispensado, sobretudo nas horas de maior dificuldade.

Agora é a sua vez, não de suportar seu pais, mas de amá-los como eles também o amaram, amam, e o amarão para sempre, por isso, “Mesmo que ele esteja perdendo a lucidez, procura ser compreensivo para com ele; não o humilhes, em nenhum dos dias de sua vida” – vers. 15.

A situação de muitos idosos hoje é de abandono. Muitos são maltratados, submetidos a situações de extrema humilhação e crueldade. Devemos fazer a diferença, nossos idosos necessitam ser reverenciados, cuidados, amparados, amados – e quando a memória de seu idoso falhar ao ponto de dele/dela se esquecer até mesmo quem você é, então é aí a hora exata para você fazer lembrar o amor inesquecível (como é o verdadeiro amor) que ele/ela lhe deu tão dedicadamente, sem ao menos ter a certeza de que você no futuro lhe daria a mesma dedicação em troca.

E lembre-se: o amor é gratuito, para dá-lo a alguém não é necessário tê-lo recebido antes – se assim fosse os pais não amariam por primeiro nenhum de seus filhos. Aliás, é exatamente assim que Deus nos ama – pois “Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” 1João 4,19.

Não esqueçamos também que a tal “reforma” da previdência pretendida por esse governo indiferente ao sofrimento de seu povo, é um modo de futuramente precarizar mais a vida de nossos idosos. E que idosos também todos nós o seremos um dia, se Deus assim o permitir.

 

2ª leitura Cl 3,12-21

A leitura ressalta as relações familiares começando por pedir que todos revistam-se “de sincera misericórdia, bondade, humildade, mansidão e paciência” – vers. 12, que se perdoem mutuamente, e que, sobretudo, amem-se, pois “o amor é o vínculo da perfeição” vers. 14.

A partir desse laço maior que une uma família, o amor, todo e qualquer realidade que venha desunir seus membros acaba caindo por terra, contanto que seus membros ponham o amor na frente de tudo; Deus é amor, pondo o amor sobre todas as coisas, colocamos Deus sobre todas as coisas, e aí o que há de bom prevalece.

A família da propaganda de margarina não é real. Nossa família é real. E em toda família há acertos e desacertos, caminhos e descaminhos. Quando surgem as dificuldades, as tristezas diversas de uma família, é aí que a mesma mostra mais claramente a sua força.

Quando se está longe, a família e quem está longe sofrem. Quando um sofre, todos sofrem. Quando um se alegra, todos se alegram. Isso é amor. É um sentir com o outro. Jesus chorou por Lázaro, e certamente se alegrou ao ressuscitá-lo.

A leitura termina admoestando os cônjuges, pais e filhos a amarem-se sempre, e aos pais a não intimidarem seus filhos “para que não desanimem” – vers. 21.

Nem superproteção, nem abandono, nem violência – nada disso, filhos precisam de pais que estimulem sua autonomia, afinal pais não são eternos. Firmeza e suavidade, dependendo do momento, a atitude certa no mmento certo é o que importa.

 

Evangelho – Lc 2,22-40

A família de Jesus era religiosa. Por isso estava lá, cumprindo o que prescrevia a lei de Moisés em relação ao menino. A lei dizia que todo primogênito deveria ser oferecido ao Senhor para ser sacrificado; os primogênitos de seres humanos, porém, não deveriam ser sacrificados, mas regatados pelo oferecimento de um animal puro; os pais ricos ofereceriam um cordeiro para o resgate; caso fossem pobres, como eram os pais de Jesus, ofereceriam duas pombas ou duas rolas. E assim consagrariam o menino a Deus.

Não significa, contudo, que Jesus foi consagrado a Deus apenas ritualmente, mas Jesus foi educado na fé dos pais, que é onde se dá concretamente a consagração da criança – tanto que os Evangelhos mostram que Jesus, já em seu ministério público, continuava a observar o que a religião judaica prescrevia, mostram que ele aprendeu tanto sobre essa mesma fé que foi capaz de sair o tempo todo da superficialidade com que todos a interpretavam dando-lhe uma interpretação sempre mais profunda. Certamente os valores que seus pais viveram concretamente e lhe deram ele carregou para a vida toda.

Não é errado querer sucesso acadêmico, profissional e financeiro para nossos filhos e filhas. Mas se esses forem os únicos valores passados para eles, esses provavelmente serão os únicos valores que cultivarão para si próprios e para seus filhos e filhas.

Antes disto, porém, é necessário cultivar em seus corações valores como solidariedade, justiça, misericórdia, perdão, amor ao próximo. Uma sociedade mais humana exige corações dispostos a serem mais humanos. Ensinar somente a competir, significa que todos tenderão a olharem somente para seus próprios interesses, e para o outro como uma permanente ameaça. Perpetuar o individualismo é trair a família maior a qual todos onós pertencemos: a família humana. Que por ser família, necessita de mais de colaboração e menos competição. Se competíssemos menos e colaborássemos mais o mundo seria bem menos desumano.

A Sagrada Família é modelar, antes de tudo, no amor que seus membros cultivam mutuamente. Não raro crianças são criadas só pela mãe (mais raro só pelo pai), pelos avós, por tios, etc. E se há amor, o Espírito da Sagrada Família está atuando nesta família também.

Bem simbólico foi o papa Francisco afirmar que não existe mãe solteira, mas existe mãe.

Ninguém da família humana pode ser privado da graça de Deus, por isso, há poco tempo, Francisco autorizou o batismo de um menino criado por um casal homossexual.

Há poucos meses foi publicada uma matéria denunciando que crianças foram encontradas trabalhando em situação análoga à escravidão. Primeiramente, crianças trabalhando já seria algo a nos escandalizar, porque lugar de criança é na escola, é junto com os amigos brincando, é vivendo sua infância como toda criança deveria viver. Acresce que foram encontradas como escravas. E o mais triste e revoltante foi que isso não teve quase repercussão, eu soube disto através das redes sociais, pois na grande mídia, se chegaram a noticiar, noticiaram muito pouco. A grande mídia do Brasil tem outros interesses para defender. Ora, isso atenta, e como atenta, contra a moral e os bons costumes! Isso atenta, e como atenta, contra a família brasileira!

Nos sinais de trânsito não deveria haver crianças fazendo o que podem para arrumarem uns trocados, ou em canaviais ou em carvoarias... Quantos médicos, engenheiros, professores, técnicos, etc. nosso país deixa de ter porque permite que a infância dessas crianças seja roubada.

Absolutamente toda criança deveria ter, mesmo pobre, a infância que Jesus teve, como nos diz o último versículo do Evangelho: “O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.” – vers. 40.

  Autor:   Anibal Lobão


  Mais notícias da seção Homilia no caderno Teologia e Vida
14/04/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 3º DOMINGO DA PÁSCOA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
07/04/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DA PÁSCOA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
31/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO DOMINGO DE PÁSCOA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
25/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO DOMINGO DE RAMOS - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
18/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 5º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
09/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 4º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
03/03/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 3º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
24/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
17/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 1º DOMINGO DA QUARESMA - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
17/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 6º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
09/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 6º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
02/02/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 5º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
25/01/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 4º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
20/01/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 3º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
10/01/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ano b
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
04/01/2018 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
22/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA FESTA DO NATAL DO SENHOR
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
20/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 4º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
15/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 3º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
07/12/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
29/11/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 1º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
23/11/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 34º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Domingo de Cristo Rei do Universo...
15/11/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 33º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Comentários aos textos bíblicos da missa deste domingo....
05/11/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 32º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Comentários aos textos bíblicos da missa deste domingo....
30/10/2017 - Homilia - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA CELEBRAÇÃO DE TODOS OS SANTOS
Comentários às leituras bíblicas da missa deste domingo, do blog Teologia e Vida, por Anibal Lobão....



Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Grande Mídia  |  Justiça  |  Ligeirinhas  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  Sociedade  |  Somente Imagens  |  Teologia e Vida
Busca em

  
108 Notícias