| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

PARA ALÉM DA GRANDE MÍDIA
Desde: 10/01/2017      Publicadas: 76      Atualização: 07/12/2017

Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Justiça  |  Ligeirinhas  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  Religião  |  Sociedade


 Religião

  02/11/2017
  0 comentário(s)


BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA CELEBRAÇÃO DE TODOS OS SANTOS

Comentários às leituras bíblicas da missa deste domingo, do blog Teologia e Vida, por Anibal Lobão.

BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DA CELEBRAÇÃO DE TODOS OS SANTOS

Muito embora a palavra defunto tenha hoje o sentido de cadáver, originalmente este termo deriva do verbo latino “defungor”, que significa satisfazer inteiramente, cumprir inteiramente uma missão.

Portanto, na liturgia de hoje nós festejamos aqueles que cumpriram suas missões terrenas, e que hoje gozam de uma outra realidade de vida.

Assim, celebrar os fiéis defuntos, é, pois, celebrar a vida que não se extinguiu com a morte, mas que foi transformada, transfigurada. É um chamado para que nos orientemos para a esperança e vivamos desde agora de acordo com a mesma.

A primeira leitura (Ap 7,2-4.9-14) ressalta a vitória dos oprimidos, é uma exortação aos cristãos perseguidos da época, para que se mantivessem firmes na fé, até mesmo diante da morte, do martírio.

As perseguições às jovens comunidades cristãs tinham feito nelas enormes estragos. O livro do apocalipse apresenta uma linguagem simbólica, indiretamente afirma que Roma é a perseguidora dos cristãos, chamando-a de Babilônia. Essa maneira de falar cheia de simbolismos e metáforas, cheia de visões e imagens espetaculares era um modo de fomentar a fé dos cristãos perseguidos sem que os perseguidores conseguissem entender o que estavam lendo. O livro do Apocalipse é um manifesto de resistência.

O texto em questão ressalta a vitória da vida sobre a morte, daqueles que permaneceram fieis ao Evangelho, pois "Esses são os que vieram da grande tribulação. Lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro" – Ap 7,14.

São 144.000 o número dos marcados para a salvação, conforme diz o vers. 4, isto é, 12 x 12 x 1.000 = 144.000.

Conforme o simbolismo numérico da Bíblia 12 (o povo de Deus da primeira aliança) x 12 (povo de Deus da segunda aliança) x 1000 (uma quantidade imensa, incontável).

Todos levamos a marca do Criador, a todos é dada a graça que dá a possibilidade da salvação através do Cordeiro imolado.

Os perseguidores de Hoje, quem são? Os opressores de hoje, quem são? Até que ponto torno-me também eu um opressor nos diversos relacionamentos que travo? Esta resposta exige a autorreflexão de cada um.

A segunda leitura de hoje é tirada da Primeira Carta de João (1Jo 3,1-3), dirigida às comunidades da Ásia menor, que sofriam uma crise de identidade provocada por grupos gnósticos que professavam a salvação vinda não pelo Cordeiro imolado, mas pela capacidade intelectual que cada um teria de acessar as verdades divinas, eliminando assim o amor ao próximo, aos mais fracos, aos mais pobres, pois neste etendimento a religião ficava concentrada na racionalidade indivudual. O autor da carta então afirma que “Todo o que espera nele, purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.” Vers. 3, e não os que esperam somente em si próprios. E esperar em Jesus é viver conforme suas palavras e ações, procurar viver o melhor possível o caminho que ele nos propõe - caminho de justiça, de solidariedade, de fraternidade.

No Evangelho (Mt 5,1-12a) Jesus proclama as bem-aventuranças e abre, assim, o sermão da montanha. A proclamação é feita no alto de uma montanha porque a montanha na Bíblia é lugar privilegiado para dialogar mais intimamente com Deus. Moisés recebeu as tábuas dos mandamentos no alto do Sinai, e agora a nova e definitiva lei é proclamada por Jesus, o novo Moisés, também sobre um monte.

Bem-aventurados são os pobres em espírito, os aflitos, os mansos, os que tem fome e sede de justiça, os misericordiosos, os puros de coração, os que promovem a paz, os que são perseguidos por causa da justiça, os que são, por causa de Jesus, injuriados e perseguidos. A todos esses é dito que ficar do lado do bem é o que realmente importa.

A maldade, a corrupção, a acomodação alienante, a vingança, a mentira, a brutalidade, a omissão, o se fartar à custa da pobreza de multidões, é algo que tem a aparência de vitória, mas é morte, porque redunda no pior dos fracassos: a falência do homem e da mulher enquanto ser humano, enquanto pessoa.

“Com efeito, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e arruinar sua própria vida? Pois, que daria o homem em troca da sua vida?” - Mc 8,36s.

De que adianta uma classe política manter-se no poder precarizando ainda mais a vida dos mais pobres do país, dos trabalhadores e trabalhadoras, dos indigentes cada vez mais postos fora do orçamento da nação por seus próprios representantes legítimos?

Lutar por justiça verdadeira, pela dignidade de todos é necessidade e é também dever de todos nós. É vida desde já para a eternidade. Pois são "Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados." - vers 6. Mesmo que para uns isto nada signifique, para Deus é vida a caminho da plenitude.

 

Fontes

http://hridiomas.com.br/o-poder-tempo-modifica-palavra-defunto/

http://www.dehonianos.org/portal/

  Autor:   Anibal Lobão


  Mais notícias da seção I no caderno Religião
07/12/2017 - I - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 2º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
29/11/2017 - I - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 1º DOMINGO DO ADVENTO
Comentário aos textos bíblicos da missa de domingo....
23/11/2017 - I - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 34º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Domingo de Cristo Rei do Universo...
15/11/2017 - I - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 33º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Comentários aos textos bíblicos da missa deste domingo....
05/11/2017 - I - BREVE REFLEXÃO SOBRE AS LEITURAS DO 32º DOMINGO DO TEMPO COMUM
Comentários aos textos bíblicos da missa deste domingo....



Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Justiça  |  Ligeirinhas  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  Religião  |  Sociedade
Busca em

  
76 Notícias