| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

PARA ALÉM DA GRANDE MÍDIA
Desde: 10/01/2017      Publicadas: 52      Atualização: 13/06/2017

Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Justiça  |  Ligeirinhas  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  Religião  |  Sociedade


 Política

  01/06/2017
  0 comentário(s)


Por que a Globo resolveu detonar o governo Temer?

Muitos analistas têm tentado responder a pergunta do título com suas hipóteses. Poderia falar das hipóteses dos outros, mas prefiro dizer as minhas.

 

Por que a Globo resolveu detonar o governo Temer?

 

I – Marcelo Miller e Joesley Batista

 

Segundo Nassif, Joesley temia ser preso e que a empresa terminasse da mesma forma que as empreiteiras brasileiras, destruídas. Marcelo Miller, procurador e braço direito de Janot, disse ao empresário da JBS que só conseguiria uma delação tão favorável ao ponto de salvar a empresa e a si mesmo se conseguisse uma prova bombástica. Tanto Marcelo Miller quanto Joesley tinham informações sobre esquemas de corrupção de Michel Temer e Aécio Neves. Janot não havia dado continuidade as investigações contra Aécio Neves, Nassif dá a entender que existe uma proteção em torno do senador e faltava disposição para investigar o tucano.

No dia 6 de março de 2017, Marcelo Miller pede exoneração do Ministério Público. No dia seguinte, Miller se torna advogado de Joesley. Neste mesmo dia, Joesley grava uma conversa com Michel Temer.

Fonte: http://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-de-como-janot-foi-conduzido-no-caso-jbs      

 

 

II -  Rodrigo Janot x Gilmar Mendes

 

Gilmar Mendes já vinha sinalizando que estava descontente com os abusos da Lava-jato. No dia 1 de dezembro de 2016, no senado, insinuou que a Lava-jato estava cometendo crimes na presença do juiz Sérgio Moro. Inclusive atacou duramente as dez medidas de combate a corrupção. Os tucanos ficaram calados. Até porque o ministro sentia que a Lava-jato estava perto demais dos políticos tucanos.

No dia 21 e 22 de março de 2017 trocam acusações. Gilmar Mendes acusa o ministério público de fazer vazamentos ilegais e Rodrigo Janot diz que o ministro sofre de “decrepitude moral e disenteria verbal”. No dia 26 de abril, Gilmar Mendes e Aécio Neves são gravados. Aécio pede para que Gilmar Mendes interceda para obter apoio do senador Flexa Ribeiro para aprovar a lei de abuso de autoridade.

Dois dias depois, no dia 28 de abril, Gilmar Mendes dá habeas corpus para Eike Batista. No dia 2 de maio, Gilmar Mendes, notoriamente antipetista, desempata na segunda turma do STF pela liberdade de José Dirceu. Sinalizava assim o combate aos abusos da Lava-jato agora não mais com palavras apenas.

Gilmar Mendes tem um grande histórico de matar operações da Polícia Federal e do Ministério Público que atingiam políticos do PSDB. Vamos fazer aqui um pequeno histórico.

Operação Monte Carlo - arranjou o tal encontro com o Lula e Nelson Jobim (este amigo tanto do ex-presidente quando do ministro do STF). Gilmar Mendes disse para a Veja que Lula pediu para que o julgamento do Mensalão fosse depois das eleições. E mais, deu entender que Lula insinuou que GM tinha encontrado com Demóstenes Torres (envolvido com bicheiro Cachoeira e processado na operação Monte Carlo) na Alemanha, o que aliás era dito por jornalistas inclusive da grande imprensa em notinhas dos jornais.

Os factoides de Gilmar Mendes pegaram por dois motivos: 1 – Factoide a favor de Gilmar Mendes tem apoio da Grande Mídia; 2 – Factoide contra Lula tem apoio da Grande Mídia também. Não adiantou tanto Lula quanto Nelson Jobim; 3 – O escândalo envolvia a grande imprensa, principalmente a Veja (Policarpo Jr).

Foi uma jogada brilhante de Gilmar Mendes numa só tacada conseguiu o seguinte feito: 1 – Adiantou o julgamento do mensalão, cujo relatório de Joaquim Barbosa ainda não estava pronto; 2 – Jogou o Mensalão para ser julgado exatamente na época da eleição; 3 – O julgamento do Mensalão voltou a ficar em evidência, abafando a operação Monte Carlo que pegava em cheio o PSDB/DEM; 4 – Salvou a grande imprensa, principalmente a Veja, envolvida com Carlinhos Cachoeira e Demóstenes Torres.

Assim foi feito um “circo” em torno da ação 470, um julgamento midiático, farsesco,  cheio de factoides e decisões estranhas, paralisando o STF e matando em definitivo a operação Monte Carlo. O senador Demóstenes Torres perdeu o mandato, mas continuou trabalhando como auxiliar de procurador e todos se esqueceram dele.

Operação Satiagraha - O ministro Gilmar Mendes deu um habeas corpos 48 horas da prisão de Daniel Dantas, quando um enviado dele tentou corromper delegado da PF. Gilmar Mendes, tucanos, aliados a cúpula da Polícia Federal com ajuda da grande mídia transformaram os acusadores em acusados. Protógenes acabou perseguido, foi condenado por vazamento de informação sigilosa, prática comum na Lava-jato, hoje vive asilado na Suíça. Fausto de Sactis o juiz, que prendeu Dantas, “caiu para cima”. Teve que optar ou ele aceitava virar desembargador saindo da Operação Satiagraha ou era transferido, saindo também da Operação Satiagraha sem ganhar nada. Preferiu ser desembargador. A operação Satiagraha era outra operação que iria pegar os tucanos, mas havia também petistas envolvidos em menor escala e mas também pegava grande parte da imprensa envolvida, porque Daniel Dantas subornava os jornalistas.

Mas voltando a Lava-jato, a operação era boa enquanto pegava só petista, no momento que passou a pegar o PSDB, perdia a graça para Gilmar Mendes. Janot sabia que a operação estava na mira do ministro do STF porque estava perto demais dos tucanos. Sem falar que Temer havia sinalizado, e diversos jornalistas reproduziram, que não iria respeitar a lista tríplice do Ministério Público. Tudo indica que Temer queria indicar um novo engavetador geral da república como aconteceu nos governos FHC. Provavelmente Janot, por outro lado, recebia pressão dos próprios procuradores para que a operação não morresse na mão do novo procurador, ao mesmo tempo que via a sua própria recondução ao ministério público ou de alguém apoiado por ele impossibilitada. Com tudo isso, Janot tinha uma bomba na mão pronta para estourar, provas concretas contra Temer e Aécio Neves.

Possivelmente as desavenças entre Gilmar Mendes e Rodrigo Janot (o procurador é conhecido pelo pavio curto) tenha precipitado logo as informações com as provas contra Aécio e Temer. Janot antes tentou humilhar Gilmar Mendes ao pedir para que fosse declarado suspeito ao soltar Eike Batista no dia 8 de maio.

 

III – Cronologia dos acontecimentos

 

Reparem na cronologia dos fatos:

06/03/2017 – Deixa o Ministério Público para se tornar advogado de Joesley.

07/03/2017 – Conversa Temer e Joesley.

17/03/2017 – Operação Carne Fraca.

21/03/2017 – Gilmar Mendes acusa a Procuradoria Geral da República de cometer crimes ao vazar depoimentos sigilosos.

22/03/2017 – Janot acusou Gilmar Mendes de “decrepitude moral e disenteria verbal”.

24/03/2017 – Aécio recebe a Mala de R milhões.

13/04/2017 – Conversa de Aécio com Perrela.

26/04/2017 – Conversa de Gilmar Mendes e Aécio.

26/04/2017 – O Globo, Título: “Câmara aprova proposta de reforma trabalhista; texto segue para o Senado”. Subtítulo: “Projeto recebeu 296 votos favoráveis e 177 contrários; deputados aceitaram somente uma proposta de alteração de um dos pontos do texto e rejeitaram outras 16.”

28/04/2017, O Globo: “Gilmar Mendes manda soltar o empresário Eike Batista”

2/05/2017, O Globo: “Gilmar Mendes desempata e STF decide soltar José Dirceu”

8/05/2017, O Globo: Título: “Janot pede impedimento de Gilmar Mendes em caso de Eike Batista”. Subtítulo: “Mulher do ministro é sócia em escritório de advocacia que defendeu o empresário”

9/05/2017, Veja, Coluna de Reinaldo Azevedo, Título: “Impedimento de Janot: filha de procurador-geral é advogada da OAS”, subtítulo: “Letícia Ladeira Monteiro de Barros é advogada da empreiteira em caso que corre no Conselho Administrativo de Defesa Econômica. E agora, doutor?”

17/05/2017, Jornal Nacional, Título: “Dono da JBS grava conversa com Michel Temer, diz O Globo”, subtítulo: “Na gravação, segundo o jornal, Joesley Bastista conta a Temer que está pagando pelo silêncio de Eduardo Cunha; 'Tem que manter isso', diz Temer.”

 

Resumo conclusivo:

Janot possivelmente revelasse de qualquer forma as provas contra Temer e Aécio por serem informações bombásticas. Mas pode ter contribuído para a precipitação, a briga de Janot com Gilmar Mendes e perspectiva nomeação de um novo “Engavetador da República” e a perda de poder do Ministério Público.  

 

 

IV – A escolha de Sophia da Globo

 

A Globo soube com um dia de antecedência da divulgação do áudio pelo jornalista Lauro Jardim e poucas horas antes do Jornal Nacional. A Globo precisava se posicionar. Antes era fácil, os tucanos, PMDB, Michel Temer e a PGR estavam no mesmo lado. Agora estavam em lados opostos. Eis as duas opções:

1 – Se a Globo ficasse ao lado de Temer?

1.1 - O que a Globo ganharia? Não se sabe se ganharia muito. Talvez, preservar o governo Temer para dar continuidade às reformas trabalhistas e previdenciárias. Continuar ganhando verba de propaganda enquanto o governo Temer não caísse. Mas nada garantiria que o governo Temer não cairia.

1.2 – O que a Globo perderia? Apoiando o governo Temer a Globo assumiria parte do desgaste de um governo tão impopular. A Globo já tem um nível baixo de credibilidade que iria cair a “baixo de zero” apoiando um governo que tem tudo para naufragar. Perderia a aliança com a PGR e possivelmente com a Lava-jato de Curitiba. Se deixasse de fazer o “furo”, ele seria feito por jornalistas de outra emissora ou jornal. De qualquer forma, a notícia apareceria no noticiário.

2 – Se a Globo ficasse ao lado da PGR?

2.1 - O que a Globo ganharia? Reforçaria a aliança com a PGR. Talvez, ganhe até credibilidade com público neste episódio. Ganharia audiência. Poderia se gabar de imparcial e isenta. A Globo pensou que se agisse com força contra Temer, o derrubaria logo e qualquer um que substituísse Temer seria eleito por um congresso que apoia amplamente as Reformas Trabalhista e Previdenciária.  O presidente eleito indiretamente apoiaria certamente as reformas.

2.2 – O que a Globo perderia? Perderia a aliança com os Tucanos e Temer, mas ambos já estavam enfraquecidos. Perderia perder em propaganda do governo no curto prazo. Se Temer continuar, as reformas teriam dificuldade em ser aprovadas.

Se for analisar as duas possibilidades de cabeça fria, a segunda opção é mais vantajosa. Uma observação, não creio que a Globo tivesse “rifado” o presidente porque não achasse que o mesmo não estava conseguindo aprovar as reformas. Não é verdade. A reforma trabalhista já tinha sido aprovada facilmente na câmara e tudo indicava que seria aprovada no senado. O governo ainda não tinha número para a reforma previdenciária, mas tudo indicava que conseguiria este número através de “negociações” sabidamente de cargos (entre outras vantagens) com o congresso.

Fonte:  http://g1.globo.com/politica/noticia/camara-aprova-texto-base-da-reforma-trabalhista.ghtml

 É interesssante observar a importância da aliança da Globo com o Ministério Público. Além de obter informações privilegiadas, a Globo tem contado com um certo "esquecimento" do ministério público sobre um suposto envolvimento dela com Ricardo Teixeira e a corrupção na FIFA. No mínimo, esperava-se uma investigação, será que estão investigando? Neste caso, o Ministério Público se transformou em "Mistério Público".

Resumindo: 

A Globo viu que as gravações iriam destruir Temer. Se o atual presidente permanecesse as reformas corriam o risco de não passar. Então era melhor acabar logo com o Temer para eleger outro presidente por via indireta para aprovar as reformas. Além disso, ficar ao lado de um presidente tão impopular e corrupto é desgastante para a imagem já desgastada da Globo.

O que a Globo provavelmente não previu é o movimento das Diretas Já. É um cavalo azarão, a maior probabilidade é que não seja aprovada, mas sempre existe o risco. Se a eleição direta for aprovada, seria difícil algum candidato colocar em seu programa as tais reformas draconianas.  

  Autor:   Gustavo Adolfo Medeiros


  Mais notícias da seção Artigo no caderno Política
13/06/2017 - Artigo - TEMER VAI CAIR?
Temer cair é uma certeza para muita gente... mas a coisa não é tão simples quanto parece......
27/05/2017 - Artigo - A todos que puderem andar
"O preço da liberdade é a eterna vigilância" " Thomas Jefferson...
13/05/2017 - Artigo - O CONSERVADORISMO E O BIFE ESTRAGADO
Por Anibal Lobão:"Algumas palavras sobre ser pobre e ser de direita no Brasil..."...
28/04/2017 - Artigo - DOIS EXEMPLOS DE LEIS TRABLHISTAS QUE, NA PRÁTICA, SÃO MAIS PATRONAIS QUE TRABLHISTAS... E SÃO O RETRATO DE VÁRIAS DELAS...
Por Anibal Lobão: "Até que ponto as leis que pensávamos frutuosas para os trabalhadores realmente são? Duas delas, que tenho como retrato de muitas, mostram que, na prática, não são tão eficientes assim, conforme exponho no texto"....
26/04/2017 - Artigo - DIREITOS ROUBADOS
Por Rayane Souza, dezesseis anos, aluna do terceiro ano do ensino médio da Escola Venâncio Pereira Velloso, em Duque de Caxias-RJ, sobre o projeto de lei que trata da terceirização para qualquer tipo de atividade trabalhista. ...
13/04/2017 - Artigo - COMO FUNCIONA A CORRUPÇÃO POLÍTICA NO BRASIL
O artigo tenta detalhar as principais modalidades de corrupção feita aqui no Brasil....
15/01/2017 - Artigo - SOBRE O AUMENTO NAS TARIFAS DOS ÔNIBUS AUTORIZADO PELOS PREFEITOS DA BAIXADA FLUMINENSE-RJ: REGULAÇÃO, LIVRE CONCORRÊNCIA, OU OS DOIS?
Por Anibal Lobão: "Toda liberdade necessita de regulamentações, para que ela, a liberdade, possa ser preservada."...
13/01/2017 - Artigo - NOSSA GRANDE MÍDIA MANIPULA OU NÃO NOSSO POVO?
Por Anibal Lobão: "as redes sociais hoje configuram-se na melhor fonte de informações que o cidadão brasileiro pode ter, não somente por mostrarem o outro lado, aquele lado que sistematicamente a grande mídia se nega a expor por motivos óbvios, ou seja, o contraditório, mas porque permite acesso também a todos os lados possíveis, o que é tão import...



Capa |  Ciência e Educação  |  Cultura  |  Economia  |  Justiça  |  Ligeirinhas  |  Literatura  |  MÊS DE MARÇO, MÊS DA MULHER  |  Política  |  Religião  |  Sociedade
Busca em

  
52 Notícias